4 Dicas para quem quer investir em um parque infantil

dicas-parquinho.jpg

Se você é diretor de um condomínio, de uma escola, de um restaurante ou outro estabelecimento comercial e decidiu investir em um parque infantil, parabéns! É certamente uma ótima escolha que agrega ainda mais valor ao seu negócio, por proporcionar o lazer dos pequenos e a tranquilidade dos pais.

Para te ajudar, no post de hoje separamos 4 dicas essenciais para você investir em um parque infantil de forma segura e evitando futuras dores de cabeça:

Dica 1: Escolha uma localização adequada e segura

A primeira dica é você definir a melhor localização do parquinho infantil. Em primeiro lugar, ele precisa ficar em um local seguro, longe de garagens, de áreas com piscinas ou lagos e, de preferência fique cercado para evitar a saída das crianças de forma discreta.

Verifique também:

  • se o local é fechado ou aberto;
  • se o piso está nivelado, pois ele não pode haver deformações. Ele também precisa ter um amortecimento de impactos, como areia, grama sintética ou piso emborrachado);
  • caso o parquinho fique num local aberto, verifique se não existem obstáculos que possam prejudicar a segurança dos pequenos.

Dica 2: Ao investir em um parque infantil, defina a faixa-etária

A escolha dos brinquedos é diretamente proporcional à faixa etária das crianças da escola, do condomínio ou do estabelecimento comercial.

Por questões de segurança, existem duas linhas de playgrounds relacionados a duas faixas etárias: uma linha para crianças de 0 a 6 anos e outra linha dedicada a crianças de até 12 anos de idade.

Portanto, conheça a faixa etária do público e ofereça as opções mais adequadas. Caso a idade das crianças atinja as duas faixas, pode-se oferecer dois espaços devidamente apropriados e seguros.

Dica 3: Lembre-se de que a matéria-prima barata pode custar cara

Ao investir em um parque infantil, tenha muito cuidado na hora de escolher de qual material ele será feito. Isso porque dependendo da localização, da faixa etária e de outros fatores, o barato pode sair caro.

Basicamente, um playground infantil é feito com 4 tipos de material:

  • ferro;
  • madeira;
  • plástico;
  • madeira plástica.

Todos eles possuem suas vantagens e desvantagens e precisam sempre passar por manutenção e vistoria constante para garantir a segurança das crianças. Mas já adiantamento que atualmente o melhor custo-benefício para investir em um parque infantil está, sem dúvidas, no parquinho de madeira plástica.

Esse material é produzido a partir da reciclagem de vários tipos de plástico, cujo processamento e pigmentação resulta num material bem sólido e bem parecido com a madeira. Para você conhecer melhor nesse material, acesse esse post para mais detalhes.

Dica 4: Faça um orçamento com empresas que cumprem as normas da ABNT

Essa dica é extremamente importante, pois nesse caso o barato também pode sair caro. Ao investir em um parque infantil, sempre se certifique de que a empresa cumpre com todas as normas e recomendações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que, inclusive, tem uma NBR específica para a segurança em playgrounds.

Eis alguns exemplos dessas normas:

  • Além dessa vistoria diária pelo proprietário do parquinho, recomenda-se que uma vistoria técnica seja realizada a cada 6 meses, além de uma vistoria com responsabilidade técnica que deve ser feita anualmente.
  • O piso do parquinho infantil deve ser resistente a amortecimento de impactos e deve ser nivelado.
  • As peças dos brinquedos devem ser soldadas e lubrificadas sempre que necessário, e todas as porcas e fechos devem sempre estar bem apertados.
  • Os brinquedos devem estar a uma distância mínima de 1,30 m uns dos outros.

Para informações mais completas sobre as normas da ABNT na construção de parques infantis, leia o nosso texto completo sobre o assunto.

Seguindo todas essas 4 dicas para investir em um parque infantil, certamente muitas dores de cabeça serão evitadas e seus clientes, moradores e alunos aproveitarão ao máximo esse investimento!

Com essas dicas em mente, é hora de partir para o orçamento do seu playground. Não sabe por onde começar? Temos várias dicas nesse post: Como fazer um orçamento de playground infantil. Até a próxima!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo