Saiba como lidar com briga de vizinhos em condomínio

saiba-como-lidar-com-briga-de-vizinhos-em-condominio.jpeg

Brigas entre vizinhos são comuns, principalmente em um condomínio, onde muitas pessoas dividem os mesmos espaços. As discussões podem ser frequentes, e os motivos vão desde uma vaga de garagem a uma discordância sobre regras de animais de estimação.

Como os motivos são diversos, sempre existe a dificuldade em achar uma solução boa para as partes do conflito. Mas como lidar? Preparamos esse post para ajudar você a lidar com a briga de vizinhos da melhor forma. Confira! 

Principais motivos de briga de vizinhos

Ser administrador de condomínio ou mesmo viver em um nem sempre é a coisa mais simples: são muitas pessoas, com criações, crenças e características pessoais diferentes, habitando um mesmo espaço. Nesse cenário, a eclosão de uma briga de vizinhos pode ser inevitável. Confira os principais motivos de conflito:

  • barulho;
  • vagas de garagem;
  • vazamentos;
  • animais de estimação;
  • inadimplência da taxa de condomínio;
  • reformas;
  • festas dentro do apartamento;
  • uso inadequado de áreas comuns.

Como deve agir o síndico do condomínio?

O síndico do condomínio é o representante legal dos moradores, mas não é papel dele intervir em briga de vizinhos. Mesmo assim, o ideal é que as divergências, quando não forem graves, sejam solucionadas sem recorrer à justiça.

Há vários tipos de conflitos, podem ser entre dois vizinhos, ou até mesmo situações coletivas que abrangem muitos moradores.

  • Entre dois moradores: uma boa alternativa é que o síndico assuma o papel de conciliador, convocando os envolvidos para uma conversa pacífica e informal que vise ao fim do impasse.
  • Mais de dois moradores: nesse caso, o indicado é que o síndico convoque uma assembleia coletiva para discutir os entraves que existem entre os moradores e buscar chegar a um consenso com os moradores.

Outra possibilidade é a aplicação de multas aos condôminos, caso esta esteja prevista na convenção e regulamento do condomínio. Se os moradores se sentirem insatisfeitos, podem levar o caso à justiça.

Uma dica final é: Lembre-se de que existem casos que saem do controle rapidamente, e que não há como prever como as pessoas envolvidas irão reagir. Nessas situações, o aconselhável é acionar a polícia.

Vale a pena levar para justiça?

A alternativa mais indicada é resolver a briga de vizinhos sem acionar a polícia ou a justiça, mas isso requer serenidade por parte dos envolvidos. Um processo judicial é bastante demorado, desgastante, precisa de advogado e o resultado final nem sempre é aquele que se espera.

Hoje em dia os serviços de mediação privada têm sido bastante utilizados. É um serviço pago e a participação é voluntária, mas pode ser uma opção mais adequada e menos dispendiosa, quando se compara ao processo judicial.

5 dicas para manter a boa convivência em condomínios

1- Conheça seu vizinho

É muito mais fácil resolver ou evitar a escalada de um conflito quando você lida com alguém que você conhece. Não é preciso que se tornem amigos, mas que haja respeito na relação.

2- Lide com as situações antes que se tornem problemas

Seja solícito e avise seus vizinhos sobre situações que podem provocar desconforto. Por exemplo, caso faça uma festa, convide o seu vizinho e passe a ele seu telefone. Dessa forma, ele pode entrar em contato se o barulho ficar muito alto e isso evita que ele acione a polícia.

3- Não assuma uma postura ofensiva

É possível que uma atitude o incomode e a pessoa que a fez nem saiba disso. Ao invés de chegar acusando, procure conversar e mostrar como aquele comportamento incomoda.

4- Documente os problemas

Se o problema for recorrente, passe a anotar os horários e as datas, isso ajuda a avaliar a gravidade da situação.

5- Veja se a situação afeta os outros moradores

Veja se os outros condôminos estão sendo afetados pelos mesmos problemas. Possivelmente alguém terá melhor relação com o vizinho problemático e conseguirá ajudar a resolver a situação de forma pacífica.

O mais indicado é resolver a briga de vizinhos sem recorrer à justiça. Para isso, é preciso bom senso e empatia por parte dos moradores, e um bom jogo de cintura do síndico para conduzir a situação da melhor forma.  

Gostou de nossas dicas? Confira também como lidar com barulho em seu condomínio!

cta-meio-de-post-gestao-cond

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo