Por que mandar uma criança fazer algo é um péssimo exemplo?

no.jpg

Sabe quando você usa da sua autoridade como pai ou mãe da criança e a manda fazer algo? Sem argumentos, sem pedir, mas pura e simplesmente mandar? Por mais que os pais estejam bem intencionados ou tenham essa atitude sem pensar nas consequências, o fato é que esse é um péssimo exemplo e prejudica o desenvolvimento dos pequenos.

De fato, o exercício da autoridade é algo que precisa ser trabalhado diariamente e simplesmente mandar uma criança fazer algo, sem lhe explicar o motivo, pode demonstrar falta de proximidade e um exercício de poder para submeter, e não uma autoridade que educa.

No post de hoje vamos conhecer 4 motivos que explicam por que mandar uma criança fazer algo é um péssimo exemplo para ela:

1. Porque mandar uma criança fazer algo não a torna responsável

As normas e regras da casa são muito importantes para que a criança vá aprendendo sobre responsabilidades e limites. Afinal, são esses limites que darão estabilidade quando ela crescer.

Por isso, essas normas e regras devem ser seguidas pelas crianças, não sem antes explicar a elas os motivos de todos seguirem uma rotina. Desse modo, ela pode não entender de imediato, mas aos poucos começará a realizar suas tarefas e atividades de forma mais espontânea, sem que você precise mandá-la fazer – no máximo, comunicá-la que está na hora de fazer algo.

2. Porque você perde a chance de dialogar com seu filho

Mandar uma criança fazer algo faz com que você perca a chance de dialogar com seu filho, principalmente se ele for mais velho.

Analisar o motivo das normas e fazê-lo entender que elas não são negociáveis é muito importante no desenvolvimento deles. Então, mandar o seu filho fazer a lição sem conversar com ele sobre a importância dessa tarefa pode te impedir de construir uma conversa saudável e até dar a ele a chance de se abrir e expor algum aborrecimento ou dificuldades na escola. Com isso, os laços não são estreitados.

3. Porque deixará a criança ansiosa e insegura

É fato que as crianças precisam obedecer às normas dos pais ou responsáveis; mas simplesmente mandar uma criança fazer algo a todo momento e, às vezes, de forma ditatorial e sem paciência, pode deixá-la bem ansiosa e insegura.

Isso porque a falta de um modelo de autoridade coerente pode deixar marcas na vida dos pequenos, que passam a obedecer às ordens por medo das consequências, e não porque entendem que é preciso fazer.

4. Porque a criança vai crescer com princípios errados

Usar a autoridade para mandar uma criança fazer algo é um péssimo exemplo porque ela vai aprender que quando não conseguir algo no futuro, também poderá usar a sua autoridade – e não seus argumentos – para conseguir o que quer.

Isso realmente é muito sério, pois quando você simplesmente manda, está querendo dizer: “Está vendo? Quando você não conseguir convencer alguém pelos argumentos, você pode usar a sua autoridade/força para conseguir as coisas”. Pense bem nisso.

Esses foram apenas quatro motivos que explicam por que mandar uma criança fazer algo pode ser revertido contra a educação dos seus filhos, que você se esforça tanto para proporcionar.

Então, construa uma autoridade saudável com eles, e isso só é possível quando você cria laços afetivos com os pequenos, seja conversando ou brincando no parquinho, para conhecê-los melhor e se fazer conhecido.

Quando os pequenos sentem que seus pais são amorosos, eles certamente ficam mais dispostos a aceitar a sua autoridade e com o tempo entenderão que não se trata de ditadura dentro de casa, mas sim de uma orientação para a vida.

E você? Como costuma agir com seus filhos nesse departamento? A fim de estreitar os laços de afeto entre vocês, separamos este post especial para te ajudar: A arte de se divertir sem gastar dinheiro. Até a próxima!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo