Parquinho da escola: 5 dicas para levar em consideração

parquinho-da-escola-5-dicas-para-levar-em-consideracao.jpeg

Você já decidiu que ter um parquinho da escola é essencial não só para a recreação dos alunos como também para a convivência entre eles e a melhora do seu aprendizado. A questão agora é: onde colocar esse playground? Como organizar o espaço para que todos possam se divertir com segurança?

Essas são questões que precisam ser pensadas antes de se instalar o parque para não haver problemas e prejuízos depois. Abaixo, nós preparamos algumas dicas de cuidados para se ter na hora de instalar o playground na escola. Vamos ver?

Como instalar o parquinho da escola

1. Elabore regras

É muito importante que cada um saiba dos seus direitos e deveres dentro de qualquer ambiente. Por exemplo, você pode determinar a idade mínima e máxima para usar cada brinquedo, além de horários nos quais cada série está liberada para usar o parque, entre outras regras que devem ser criadas de forma mais específica, de acordo com as necessidades de cada instituição.

2. Monitore as crianças

É muito importante que exista um adulto por perto quando as crianças estão no parque brincando. A quantidade de profissionais deve ser compatível com a de crianças. Determine um número X de alunos para cada monitor e que ele fique em locais estratégicos do parquinho para ter uma melhor visualização dos pequenos. O uso de cercas ou muros ao redor do espaço também evita que a criançada saia do campo de visão dos responsáveis.

3. Escolha um bom piso

Quando o piso é feito de um material inadequado, acidentes podem acontecer. Mesmo em um parquinho monitorado, um pequeno descuido é o suficiente, como foi o caso do pequeno Bruno, de quatro anos, estudante de uma escola com playground supervisionado, que, por uma distração do adulto responsável, caiu enquanto corria e acabou levando pontos no queixo. Se o piso fosse de material apropriado, talvez os danos à saúde do menino tivessem sido bem menores.

O ideal é que o piso seja do tipo antiderrapante. Além disso, como é comum que as crianças caiam durante suas brincadeiras, escolha um piso que seja mais macio e que consiga amortecer a queda dos pequenos. Você pode escolher algum tipo de grama sintética ou mesmo placas emborrachadas específicas.

4. Prefira uma área com sombra

O sol e o calor durante o dia, além de esquentar os brinquedos do playground, também prejudicam a saúde das crianças, especialmente a pele. Não há como ter certeza que todas estão usando protetor solar e, ainda assim, a exposição é prejudicial.

Se você não possui uma área mais arborizada na qual possa ficar o parquinho, o ideal é procurar algum tipo de revestimento para o ambiente; um que não absorva muito calor e que, ao mesmo tempo, possa proporcionar a sombra necessária.

5. Selecione um bom material

O material dos brinquedos no parquinho é muito importante. Os de ferro, definitivamente, não são nem de longe a melhor opção, já que podem enferrujar e precisam de manutenção constante. Os de madeira comum também não são tão bons porque, com a ação da chuva, sol e umidade, podem criar fungos e também apresentar lascas que machucam as crianças.

Uma excelente alternativa é o uso de um playground de madeira plástica. Ela é feita 100% de material reciclável, possui alta durabilidade e resistência, é mais fácil de limpar e não precisa de manutenção. Assim, além de ajudar o meio ambiente, você ainda economiza.

Quer receber mais dicas sobre parquinho da escola e outras coisas relacionadas? Então assine a nossa newsletter e receba as novidades em primeira mão!

 cta-marketing

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo