Gestão de condomínio: 5 erros que você não pode cometer

gestao-de-condominio-5-erros-que-voce-nao-pode-cometer.jpeg

Para assumir a função de síndico, o candidato terá que encarar muitas obrigações e precisará ter muito comprometimento, principalmente porque algumas pessoas costumam ter uma imagem ruim do síndico. Isso acontece porque ou elas tiveram alguma experiência negativa, ou conviveram com alguém que não fez uma boa administração. 

O síndico deve trabalhar para o melhor funcionamento do prédio e se preocupar com o bem-estar dos moradores. Para realizar uma gestão de condomínio exemplar, confira nossa lista de 5 erros que você não pode cometer quando assumir a posição de síndico. 

1 – Respeite o propósito dos fundos do condomínio 

Muitos síndicos pecam pela falta de organização financeira na hora de administrar contas e gastos do condomínio. Este assunto é delicado e sério, e deve ser tratado com total transparência perante os moradores. Ou seja, prestar contas sobre a situação financeira é uma obrigação. 

Neste ponto, alguns síndicos podem começar a usar o dinheiro das reservas do condomínio, os fundos de obra, para cobrir dívidas ou buracos no orçamento, prejudicando as economias do condomínio, que são úteis no caso de obras maiores ou eventualidades. 

Se o síndico notar que o dinheiro arrecadado não está sendo suficiente, a solução correta é apresentar o problema em assembleia e dividir a questão com os demais. Desta forma, os moradores estarão cientes das mudanças nas finanças do prédio, caso elas sejam necessárias. 

2 – Não exponha os inadimplentes 

O síndico não pode de maneira alguma revelar ou informar quais unidades residenciais estão em dívida. Esta atitude pode motivar o inadimplente a mover uma ação de danos morais contra o condomínio, gerando ainda mais problemas.

Esta conduta também coloca o síndico em uma posição não profissional, uma vez que não é correto constranger ninguém. O ideal nesses casos é sempre lidar com o inadimplente de maneira amigável e em caráter particular, buscando firmar um acordo que interesse ambas as partes e evita o prolongamento da dívida. 

3 – Não realize obras sem aprovação dos moradores 

Com exceção de obras de emergência, o síndico não deve aprovar uma reforma sem a ciência a aprovação dos moradores, por meio de uma assembleia. Mais uma vez, é importante que o síndico compartilhe com os moradores o que está acontecendo, explicar porque tal obra é necessária e prestar contas dos custos. 

4 – Fique atento à manutenção 

Alguns equipamentos, se mal cuidados, podem comprometer a segurança dos moradores. Falhas nos elevadores, na estrutura elétrica ou nas ferramentas contra incêndios, por exemplo, podem colocar vidas em risco, portanto é de extrema importância que eles estejam em bom estado e que a manutenção preventiva esteja em dia. O síndico pode ser chamado para responder criminalmente caso algo muito grave ocorra e seja comprovada a negligência. 

Além desses elementos presentes na estrutura do condomínio, o síndico não pode descuidar da manutenção de espaços como piscina e playgrounds, onde crianças brincam diariamente. Os pequenos não tem noção do perigo, portanto, nessas áreas qualquer cuidado é pouco. 

5 – Não falhe na comunicação com os moradores 

Problemas de comunicação é uma grande causa de desgastes entre síndico e moradores. Condôminos esperam criar uma relação com o gestor do condomínio, e se frustram com síndicos que nunca estão presentes ou respondem seus chamados. 

Ao assumir a função de síndico, o indivíduo deve saber que parte importante de seu trabalho é se mostrar acessível para escutar os moradores e entender suas demandas. Para facilitar, escolha um canal específico, como e-mail ou mensagem de texto, por exemplo, e diga aos moradores que eles podem sempre te encontrar dessa forma em horários determinados. E não deixe de cumprir com este prometido! 

Apesar da grande responsabilidade, fazer uma boa gestão de condomínio não tem grandes segredos. Invista em transparência e organização, e também compartilhe sempre os problemas com os moradores. Afinal, um condomínio é formado por pessoas, e esta união fará a diferença! 

Quer ler mais sobre como fazer uma gestão eficiente do seu condomínio? Então não deixe de conferir nosso artigo sobre manutenção do playground infantil e redobre a segurança da sua área de lazer! 

Um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo