Como melhorar o desenvolvimento motor de crianças com síndrome de Down

COPY-Untitled-design-Facebook-post-Custom-dimensions-Custom-dimensions-Custom-dimensions-1.png

Já falamos aqui no blog da Aquarela Parque sobre a importância de estimular o desenvolvimento motor nas crianças, mas hoje falaremos especificamente sobre os pequenos com síndrome de Down.

Atualmente, estima-se que o Brasil tenha 300 mil pessoas com a síndrome, entre crianças, jovens e adultos, de acordo com dados do Projeto Down – Centro de Informação e Pesquisa da Síndrome de Down.

Também conhecida por Trissomia do cromossomo 21, a síndrome de Down é um distúrbio genético provocado por uma divisão anormal das células, gerando um cromossomo extra no vigésimo primeiro par do indivíduo.

Como consequência, a pessoa acaba tendo um atraso no desenvolvimento motor e intelectual, com graus de intensidade que variam de pessoa para pessoa.

Por isso, é muito importante que a criança comece a ser estimulada desde cedo para ter a melhor qualidade de vida possível.

Se devidamente estimulada e acompanhada, a vida dos pequenos será cheia de alegrias e conquistas – aliás, você sabia que já existem cerca de 40 estudantes universitários com síndrome de Down no Brasil?

Então, no post de hoje vamos falar sobre algumas atividades importantes que podem ajudar a melhorar o desenvolvimento motor de crianças com síndrome de Down – lembrando que é muito importante que você e seu pequeno sejam orientados por um especialista, certo?

1. Brincadeiras e atividades físicas

Uma das melhores formas de estimular o desenvolvimento motor de crianças com síndrome de Down é através de brincadeiras, incluindo aqui as que envolvem a prática de atividades físicas.

Sejam brincadeiras na pracinha do bairro, sejam aulas de dança, natação ou outra atividade recomendada pelo médico, o fato é que as brincadeiras fortalecem os músculos dos pequenos e melhoram a postura e o conhecimento do próprio corpo.

E não podemos nos esquecer de outro grande benefício que as brincadeiras trazem além do desenvolvimento motor: a oportunidade de socialização e de um melhor desenvolvimento afetivo, fundamentais nesse processo de crescimento.

2. Atividades manuais

O desenvolvimento motor dos pequenos com síndrome de Down também pode ser estimulado com atividades manuais, tais como pintura, reciclagem, artesanato e jogos (como de encaixe e montagem, por exemplo).

Dessa forma, eles desenvolvem a chamada coordenação motora fina, que é a capacidade de fazer movimentos coordenados, pois essas atividades treinam o controle dos músculos finos.

Além da coordenação, atividades manuais também ajudam na melhora da concentração, da criatividade e na descoberta de novas habilidades.

3. Atividades de terapia ocupacional

A terapia ocupacional pode contribuir muito com o desenvolvimento motor de crianças com síndrome de Down que já estão mais crescidas.

Caso você não saiba, a terapia ocupacional é uma área da saúde realizada por um terapeuta ocupacional, que tem como objetivo trabalhar habilidades em pessoas com dificuldades de desenvolvimento.

Nas crianças com síndrome de Down, o terapeuta pode ajudar no desenvolvimento de tarefas do dia a dia delas, como comer com a colher, beber no copo, saber usar o banheiro e, ainda, brincar com brinquedos apropriados para a idade.

Além disso, os pequenos também aprender a se adaptar e a se relacionar melhor com a família e com o ambiente em que vivem, ajudando-os a conquistar confiança.

4. Fisioterapia para o desenvolvimento motor

Outra atividade que pode melhorar muito o desenvolvimento motor dos pequenos com Down são as atividades de fisioterapia, realizadas por um especialista.

Se feitos desde o nascimento, a fisioterapia auxilia no fortalecimento muscular dos bebês, ajudando-os em seus primeiros movimentos, como sustentar o pescoço, engatinhar, sentar e ficar em pé.

Mas aqui cabe uma atenção especial: a fisioterapia deve ser autorizada e encaminhada pelo médico da criança, pois existem casos em que a síndrome de Down está associada a alguma doença do coração (cardiopatia). Nesse caso, a criança deve tratar o problema primeiro para depois iniciar a fisioterapia.

Depois de todas essas dicas, deu para ver que o desenvolvimento motor de crianças com síndrome de Down pode e deve ser estimulado, não é mesmo? O importante é que os pequenos tenham acesso aos seus direitos essenciais: se desenvolverem com saúde, serem integrados na sociedade e serem muito felizes!

Agora que você sabe que brincar com seus filhos é uma tarefa essencial para o desenvolvimento saudável deles, esse post aqui pode te ajudar a separar um tempo especial para isso, mesmo em meio à correria da rotina. Até a próxima!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo